*******

*******
A SAUDADE É A NOSSA ALMA DIZENDO PARA ONDE ELA QUER VOLTAR...

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Mas qual é o problema?


Estou mais do que indignada... estou irritada, com uma ligeira azia e com formigueiros no meu mau fígado, e só não estou a roer as unhas (sinal de irritação suprema, daquela que nasce no fundo da barriga, serpenteia pelo corpo, e sobe até à nuca provocando dores de cabeça), porque as pintei ontem e como não sou gaja para as pintar muitas vezes, quando o faço é para aproveitar.

Mas toda esta fúria semi-contida porquê? 

Ora, passo a explicar. Hoje à noite andei a viajar pelo vasto mundo da Internet e sem querer, foi mesmo não andava à procura, fui dar com uma data de textos que se referiam aos adeptos de futebol com palavras tão  inspiradas e inspiradoras como: tolinhos, fanáticos, ignorantes, animais, idiotas, bestas e coisas afins e bem piores! Verborreia bloguista obviamente despoletada pela vitória do FCP e consequentes reacções à coisa.

Ora, meus caros e queridos amigos, eu, que me considero uma pessoa inteligente q.b., minimamente interessante e mais importante do que isso interessada na vida e no mundo que me rodeia, às vezes um bocado tolinha, assumo, mas acho que este meu "tolinha" define algo bem diferente do vosso "tolinhos", e nada besta (apesar do meu mau fígado que às vezes me faz irritar muito rápido), eu, esta pessoa que aqui lêem, assumo que sou adepta de futebol, que adoro ver um jogo interessante, com técnica e com genica, que admiro tácticas, que vibro com a minha equipa e que adoro sentir a adrenalina a subir, não me sinto minimamente identificada nestes belos adjectivos. E lamento informar-vos, e possivelmente desiludir-vos, mas conheço mais pessoas, senhores e senhoras muito interessantes que são fãs de futebol e que, por norma, não provocam desacatos, não chateiam ninguém e sabem dizer mais palavras do que aquelas que compõem o nome do seu clube.

Meus caros, generalizações são perigosas, nem todos os adeptos de futebol pertencem às claques, nem todos os adeptos de futebol concordam com a corrupção, nem todos os adeptos de futebol seguem a coisa de maneira cega e acrítica,  nem todos os adeptos destroem carros e atiram pedras e arrisco-me a dizer que a percentagem destes adeptos deve ser consideravelmente pequena, apesar de toda a atenção mediática que recebem, comparada com aqueles que gostam de futebol e que desprezam algumas das merdas que acontecem e que são paralelas ao desporto. 

Idiotas, atrasados e bestas existem em todo o lado, em todos os desportos, em cada virar da esquina se pode encontrar um, em cada café à beira-mar, em cada auto-estrada, até em consultórios médicos imaginem vocês, e não estão todos a encher os estádios, alguns nem gostam de futebol! E, ao contrário do que li em alguns textos, quem gosta de futebol não vive o dia todo para a coisa, nós trabalhamos, temos famílias, vamos ao cinema, tomamos banho, temos vidas além do futebol, mas às vezes gostamos de nos sentar a frente da tv ou num estádio e apreciar um bom jogo.

Se eu gostasse mesmo muito, muito, muito de ténis ou de ping-pong de mesa também me chamavam atrasada ou besta? Ou é mesmo só um problema com o futebol? Bem, adiante...

Um outro argumento que se lê e usa muito nestes textos por onde passei é a questão do dinheiro, esse malandro!!!  - Ai que se gasta demasiado dinheiro no futebol... - e... - Ai que inutilidade e mais não sei o quê... - pois tendes razão, gasta-se muito e demais e às vezes o futebol é mais um negócio do que um desporto, mas não é por comeres uma ou outra maçã farinhenta pela vida fora que vais deixar de as comer por completo, e gostar de futebol não implica gostar de tudo o que envolve o desporto digo e repito, tal como ser adepto de futebol não implica que se seja um grunho/a idiota que não sabe pensar por si e que só vê coisas esféricas à frente.

Novamente, meus caros as generalizações são perigosas e mostram desinformação e radicalismo, critiquem, mas informem-se, não insultem ninguém , porque é feio e concerteza as vossas mãezinhas não vos ensinaram assim e respeitem os outros e os seus gostos como gostariam que respeitassem os vossos (isto soou um bocado a Jesus, não soou? Ah, e estou a falar daquele da Bíblia, não do senhor do Benfica)... 

No fim de tudo, meus caros, o problema é que se agimos como idiotas com opiniões idiotas, por não gostarmos de alguma coisa e se começarmos a criar preconceitos e a não respeitar os outros, se nos limitarmos a cuspir insultos, somos mesmo uns tolinhos, fanáticos, ignorantes, animais, idiotas, bestas e coisas afins e bem piores!

4 comentários:

Catarina disse...

Sílvia, gostava só de lhe dizer que se leu todos os blogues a que aqui se refere com a mesma imprecisão com que leu o meu, este seu post foi baseado num engano. E dos grandes!
Precipitou-se ao ler o meu post e foi injusta no seu julgamento.
Chamei selvagens e bestas a quem provoca o caos; fanáticos a quem não vê mais nada na vida para além do clube; animal a quem não quer saber do futebol enquanto desporto, mas sim enquanto rivalidade, enquanto ódio, enquanto catalisador de conflitos.
Nunca, mas nunca em palavra alguma do meu post, generalizei ou tentei alastrar a todas as pessoas que gostam de futebol estas lamentáveis características a que se refere. Se o leu assim, foi porque quis…
E se é tão adepta de futebol como diz ser, devia querer o desporto que tanto admira e aprecia limpo deste tipo de condutas. Devia concordar comigo e censurar também estas atitudes que não são minoritárias e que têm um impacto muito significativo na vida de todas as pessoas que gostam e das pessoas que não gostam de futebol, em vez de lhes pôr paninhos quentes.

Miss Keatch disse...

Lamento Catarina, mas li e reli o seu texto ontem, por isso não há imprecisão nenhuma da minha parte, e não há nele nenhuma ressalva, nenhum ponto onde refere que nem todos os adeptos de futebol se comportam dessa maneira, há de facto uma generalização, por isso não é inócuo e inofensivo, é sempre ofensivo quer nos revejamos nestas acções ou não, porque estamos todos a ser metidos no mesmo saco!
Se não era essa a sua ideia, então expôs muito mal o seu ponto de vista. Quando escrevemos temos de ser claros exactamente para evitar mal-entendidos.
Posso concordar consigo em alguns pontos, mas não posso concordar com a maneira como os expõe, a diferença parece ínfima mas é muito grande.
E não considera que ao chamar bestas , animais e selvagens a outros seres humanos age com uma violência tão grande como aqueles que acusa?
E se tivesse lido o meu texto com atenção teria percebido que eu, como sei que muitos adeptos de futebol o fazem, também condeno atitudes de violência e estúpidas, e não pretendo pôr-lhes "paninhos quentes" como insinua, mas pretendo que estas questões sejam tratadas com o respeito e com a seriedade que merecem, não considero que insultar pessoas e um desporto vá ajudar a resolver nada.
E gosto muito da sua matemática policial, mas não é a realidade do que se passa, nestes dias são destacados mais policias do que aqueles que seriam em dias normais, por isso nada nem ninguém fica desfalcado.
E lamento também a intolerância zero aos festejos alheios, sabe que todos nós temos coisas para celebrar de vez em quando, o ideal, claro, é que não incomodemos ninguém, mas não me parece que esta noite ou outras que tais que acontecem raramente sejam motivo para tanta indignação e revolta.

Miss Keatch disse...

Se alguém estiver interessado em saber de onde vem esta conversa aqui vai o link do texto escrito pela Catarina:

http://daamenteaomanifesto.blogs.sapo.pt/9982.htm

Blog: Dá a mente ao manifesto
Texto: Vivam, suas bestas!

quica disse...

Querida amiga, o que eu gostava de te ver correr pelos relvados xutando a bola nesses belíssimos ténis/sapatilhas/xuteiras ou lá como se chamam esses seres. É que era lindo, ai era...com vestido vintage a condizer e uma bela de uma carteirita de mão toda catita.