*******

*******
A SAUDADE É A NOSSA ALMA DIZENDO PARA ONDE ELA QUER VOLTAR...

quinta-feira, 20 de março de 2008

Pelas três da manhã

Acabei de lavar o cabelo de joelhos e decidi pôr-me bonita para sair
Envolvi-me em palavras por dizer
Vesti aquele ser carinhoso que tu encontraste um dia
Pintei os olhos de negro e cinza de cigarro
Olhei-me ao espelho e sorri quando não me vi
Saí de casa e respirei fundo a poluição da noite
Parei para pensar e saiu-me uma música dos lábios
Decidi ir em frente sabendo que tropeçava nos papéis espalhados pelo homens do lixo
Cheguei à hora marcada por mim e não esperava nada
Bebi um Silvestre nesse bar desconhecido com música que cheirava a mofo
Olhei em volta e percebi que não era ali, fiquei na mesma, desfazada por não ser e aliviada por perceber
Esperei sentada, enquanto movia as ancas descadeiradas
Fiquei a ver as baratas a dançar o tango com pernas bambas
As palavras por dizer abandonaram-me e foram dançar com as ditas
O ser carinhoso apanhou um avião que passava ali ao pé e fugiu para outro país onde a música se canta noutra língua
Fiquei só negra, com a cinza de cigarro a pairar à minha frente
Cansei as ancas e voltei a casa para dormir.

1 comentário:

Jay disse...

"Lady bird come on down
I'm here waiting on the ground
Lady bird I'll treat you good
Aw, lady bird I wish you would.
You lady bird...pretty lady bird"